Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

2 de Abril marca o dia mundial de Conscientização do Autismo!

 

A data de 2 de abril marca o dia mundial de conscientização do autismo, disfunção que afeta 1 a cada 88 indivíduos. O diagnóstico precoce é muito importante para aumentar as chances de desenvolvimento e de qualidade de vida das pessoas incluídas no espectro autista. É usado o termo "Espectro", visto que o grau de acometimento é variável, de casos leves a severos, podendo ou não estar associado ao retardo mental. 

Quem convive e trabalha com crianças têm o dever de acompanhar o seu desenvolvimento neuropsicomotor e estar atento para auxiliar quanto ao diagnóstico precoce.

SÃO SINAIS DE ALERTA DO ATRASO DE DESENVOLVIMENTO BASTANTE IMPORTANTES:

aos 2 a 3 meses, o bebê não faz contato frequente olho no olho;
aos 6 meses, não dá risada ou tem expressões alegres;
aos 9 meses, ainda não balbucia;
com 1 ano, não atende ao chamado do seu nome;
aos 16 meses, não fala palavras;
aos 18 meses, não aponta para algo de seu interesse;
aos 24 meses,: não fala frases de 2 palavras;
em qualquer momento: perda de alguma habilidade já dominada (parar de falar ou de interagir, por exemplo); crises de choro sem causa aparente; distúrbio frequente do sono. 

Ao notar esses sinais, não fique em dúvida, procure imediatas respostas com o pediatra, com o pediatra especialista no desenvolvimento ou com o neurologista infantil.

O tratamento atual não é voltado à cura, mas à melhoria das dificuldades que o indivíduo com TEA (Transtorno do Espectro Autista) apresenta. É feito de forma intensa com terapeutas de diferentes áreas, da psicologia, fonoaudiologia, terapeuta ocupacional, musicoterapia e educadores especializados.

É equivocada a visão da pessoa com autismo unicamente como possuidora de comportamentos bizarros e incapaz de se integrar. Ao contrário, a inserção na escola e no mercado de trabalho, além de constituir um dever da família, da sociedade e do Estado, é essencial para o seu desenvolvimento e a sua integração social.

Devemos reconhecer que têm características singulares, necessidades diferentes, mas sem a intenção de deixá-los prisioneiros dessas características. É necessário acolher e auxiliar para que rompam suas próprias barreiras. A conscientização é o primeiro passo neste importante processo de inclusão social.

Fonte: Facebook/Apae-Jaú

 

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br