Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Balanço das negociações dos reajustes salariais na Saúde Privada e Filantrópica de SP


Em 2012, no plano nacional, 94,6% das negociações incorporaram aumento real aos salários, 4,1% conseguiram reajustes em percentual igual  à inflação e, apenas 1,3% ficaram  abaixo, sendo que, ainda assim,  o reajuste foi muito próximo da variação de 12 meses do INPC-IBGE.  Além disso, o aumento real médio foi de 1,96%.  Trata-se do melhor resultado já registrado pelo DIEESE desde 1996.Apesar do excelente  desempenho,  foi possível perceber um leve arrefecimento nos resultados das negociações no segundo semestre do ano, uma vez que os dado do 1º semestre indicavam 97% das negociações com reajustes acima do INPC-IBGE e um aumento real médio de 2,23%.

Considerando apenas o painel fixo de 704 unidades de negociação 3, evidencia-se a ocorrência de uma elevação do nível de aumento real conquistado pelas categorias nos últimos anos. Na  comparação com  2008, observa-se um crescimento da ordem de 16 pontos percentuais (p.p.)  na ocorrência de reajustes acima da variação do INPC-IBGE em 2012. Além disso, em 2008, os aumentos reais se concentraram nas faixas de ganho de 0,01% a 2,0% acima do INPC-IBGE (64% dos reajustes analisados). Em 2012, as  faixas de ganho real com maior concentração de reajustes passaram a ser as de 1,01% a 3% acima do INPC-IBGE (63% dos reajustes analisados).  Esse  crescimento  é resultante, principalmente,  do aumento do número de reajustes na faixa de ganho entre 2,01% e 3%.

Em 2012, o valor médio do aumento real, em relação ao INPC-IBGE, foi de 1,96%,  muito  acima  do  observado  em  anos anteriores: 2011 (1,34%); 2010 (1,67%); 2009 (0,95%) e 2008 (0,92%).

Federação Paulista da Saúde - Este estudo é possível graças à implantação e manutenção do "Banco de Reajustes Salariais", uma iniciativa conjunta do DIEESE e da Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo. Atualmente este Banco de Dados registra cerca 300 Acordos e Convenções Coletivas assinados por 18 Sindicatos de Trabalhadores da Saúde.

Confira os detalhes do estudo neste site CLICANDO AQUI

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br