Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

MANIFESTO EM JAÚ: Sindicatos vão para as ruas dia 11

FONTE: JAUNEWS

O Sindsaúde se concentra a partir das 8h em frente da sua sede, para agrupamento e entrega de camisetas para a passeata. Depois, seguirão para a Praça Centenário (BECO), em frente do Tiro de Guerra, onde se encontra com os manifestantes dos demais sindicatos para iniciar o manifesto.

“No dia 11 vamos iniciar um movimento nacional. Estamos lutando contra várias coisas que estão erradas hoje no nosso país”, disse Gilberto Vicente, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e vereador.

Atendendo orientação de suas centrais, sindicatos de Jaú estão se mobilizando para uma paralisação geral do país no próximo dia 11. Ontem aconteceu reunião à tarde no Sindicato dos Metalúrgicos, com a participação de 12 dirigentes sindicais, para tratar da mobilização e outro encontro foi marcado para segunda-feira quando serão definidos os últimos detalhes. Os manifestantes pretendem fazer passeata pela cidade, com carro de som, pedindo o apoio da população às suas reivindicações.

“No dia 11 vamos iniciar um movimento nacional. Estamos lutando contra várias coisas que estão erradas hoje no nosso país”, disse Gilberto Vicente, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos e vereador. Ele enumerou itens que são da pauta básica do movimento: fim da corrupção, mais segurança, mais saúde e mais educação, fim do fator previdenciário, redução de mensalidades das faculdades, dentre outros.

O movimento das centrais sindicais se mistura, conforme o próprio Vicente, com o movimento “Vem para rua”. “As centrais sindicais estão se reunindo para que paremos o país. Se for preciso vamos parar também as rodovias”, disse.

A reunião do dia 8 vai definir como será o movimento em Jaú. “Vamos pedir a população que nos ajude. Vamos fazer passeata mas será tranquila, sem violência, sem quebra-quebra, sem algazarra. Vamos apenas lutar contra tantas coisas erradas que acontecem neste país”, falou Gilberto Vicente.

Vicente disse que alguns não compareceram à reunião de ontem por conta do horário, mas que na segunda-feira estarão presentes. “Vamos nos juntar todos para dar mais força ao movimento. O povo de Jaú também precisa ter consciência do que significa essa nossa luta”, completou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos.

Saúde

Os trabalhadores da saúde, por exemplo, vão aproveitar o movimento do dia 11 para manter a sua luta pela jornada de trabalho de 30 horas semanais. O projeto de lei da jornada reduzida tramita na Câmara dos Deputados.
O Sindsaúde se concentra a partir das 8h em frente da sua sede, para agrupamento e entrega de camisetas para a passeata. Depois, seguirão para a Praça Centenário (BECO), em frente do Tiro de Guerra, onde se encontra com os manifestantes dos demais sindicatos para iniciar o manifesto.

“Assim como todos os brasileiros, a categoria está cansada de promessas eleitoreiras e de manipulação. É por isso que vamos aderir ao movimento que é nacional. Vamos exigir respeito e o cumprimento das promessas”, disse o presidente da Federação dos Trabalhadores na Saúde do Estado de São Paulo, Edison Laércio de Oliveira.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Jaú, Edna Alves,já fez duas manifestações recentes pela jornada de 30 horas pelas ruas da cidade.

NA FOTO, Gilberto Vicente, em pé, de braço estendido, na reunião em seu sindicato

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br