Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Procuradoria apura estrutura de postos de saúde em Jaú


O Ministério Público Federal (MPF) de Jaú instaurou procedimento para apurar a situação da saúde no Município. Servidores da Procuradoria da República verificaram as unidades de saúde para analisar a situação geral da prestação do serviço público.

Em cada posto de saúde, responsáveis pelas unidades responderam questionários elaborados pela Procuradoria. Pacientes que aguardavam atendimento e concordaram em responder também foram entrevistados.

O objetivo da verificação foi analisar as filas, a qualidade dos atendimentos e os tipos de serviços prestados. O procurador da República Marcos Salati comenta que resolveu analisar a situação da saúde pública em Jaú por causa do fim do convênio com a Santa Casa.

Conforme o acordo feito entre a Prefeitura e a Santa Casa, intermediado pelo Ministério Público, pela Defensoria Pública e pela Justiça, o Executivo vai manter o repasse de R$ 640 mil por mês até junho. 
A partir de 1º de julho, a Prefeitura deverá ter plenas condições de recepcionar o atendimento de baixa complexidade na rede básica.

Salati ressalta que as principais irregularidades encontradas nas unidades básicas de saúde de Jaú são carência de médicos, estrutura inadequada, falta de medicamentos específicos, atraso de profissionais e consultas médicas superficiais.

O procurador da República vai analisar os casos e, posteriormente, recomendar a adoção de providências para sanar as irregularidades. “Vou levantar todos os problemas e recomendar as devidas soluções para a Prefeitura, com prazo fixado”, relata o procurador.

“Com o fim do convênio com a Santa Casa, ficamos preocupados em constatar a situação da rede básica de saúde, que deverá receber todas as urgências e emergências de menor gravidade”, acrescenta Salati, sobre a necessidade de manter a qualidade da saúde pública no Município.

Contratação

O secretário de Saúde Gilson Scatimburgo comenta que a Prefeitura vai realizar concurso, a partir de abril, para a contratação de especialistas na área de clínica médica, pediatria e gineco-obstetrícia para integrar a equipe dos postos de saúde. Por enquanto, a pasta pretende contratar profissionais por prazo determinado.
“Assim que assumimos a Secretaria de Saúde começamos o remanejamento de profissionais para fortalecer as unidades com problemas de atendimento. Logicamente que, com o recurso humano disponível, não foi possível dar total cobertura”, diz Scatimburgo. (Flaviana de freitas - Comércio do Jahu)

Substituição de equipamentos nos postos

O secretário de Saúde de Jaú, Gilson Scatimburgo, afirma que a Prefeitura possui R$ 360 mil em caixa, recebidos do governo do Estado, para investimento na gestão da saúde. Com esse dinheiro, o objetivo é substituir móveis e equipamentos para melhorar as unidades de saúde.

“Já temos os equipamentos necessários, pois os postos de saúde precisam apenas de aparelhos básicos. Mas queremos melhorar o atendimento, portanto vamos abrir crédito orçamentário e fazer os processos administrativos necessários para a compra”, diz Scatimburgo.

De acordo com o secretário, o dinheiro foi recebido durante a administração passada, mas ficou parado. “Vamos abrir licitação e tomar as providências, não podemos receber um valor assim e deixar sem uso”, ressalta.

Em outubro do ano passado, o assunto da gestão da saúde foi amplamente discutido em sessão da Câmara. Na época, o então vereador José Aparecido Segura Ruiz (PTB) comentou que a Prefeitura estava cortando gastos no setor errado (de saúde) e que havia dinheiro em caixa para ser aplicado. Ruiz inclusive mencionou a verba de R$ 360 mil para compra de material e equipamentos. (FF)

FONTE: www.comerciodojahu.com.br

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br