Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Exames descartam mortes por bactéria na Santa Casa de Bariri


05/01/2016

FONTE: COMÉRCIO DO JAHU
 
A morte de cinco pessoas que estavam internadas na Santa Casa de Bariri no intervalo de uma semana levantou a suspeita de que pudessem ter vindo a óbito em decorrência de infecção hospitalar provocada por alguma bactéria.
Os primeiros exames realizados afastaram essa possibilidade. A principal suspeita era com relação à KPC (chamada de superbactéria e resistente a múltiplos antibióticos).
Os óbitos foram registrados no fim de 2015 e suscitaram a hipótese de que algum microrganismo pudesse ter contaminado o ambiente hospitalar porque, por determinação médica, os cinco caixões com os corpos foram lacrados.
Além disso, enquanto estavam em tratamento, os pacientes ficaram isolados. Já os acompanhantes foram aconselhados a evitar circular pelo local. Três pessoas residiam em Bariri, uma em Boraceia e outra em Itaju.
De acordo com a gerente de enfermagem da Santa Casa de Bariri, Fabíola Aparecida Augusto, os pacientes deram entrada no hospital já com febre, o que afastaria a possibilidade de terem sido contaminados por bactéria no interior do prédio.
Além disso, quatro dos cinco exames de hemocultura feitos após coleta de sangue tiveram resultado negativo para bactéria. O hospital solicitou também o mesmo exame via retirada de secreção e o para identificação do vírus H1N1, popularmente conhecido como gripe A.
Os resultados para esses exames devem ficar prontos na próxima semana. Fabíola diz que todos os procedimentos de desinfecção foram adotados e que a Santa Casa mantém normalmente as internações e os atendimentos no pronto-socorro.
 
Reunião
 
O diretor de Saúde de Bariri, Mozart Marciano, participou na manhã de ontem de reunião com o Conselho de Infecção Hospitalar da Santa Casa de Bariri.
Para ele, o caso ganhou repercussão pelo fato de os caixões terem sido lacrados. Marciano entende que, diante das dúvidas sobre a causa das mortes, a medida foi correta.
O diretor diz que os prontuários dos pacientes serão analisados e que nova reunião com o conselho será realizada após a conclusão dos exames. (AZ)

 

VEJA VÍDEO DE PRONUNCIAMENTO DA SANTA CASA DE BARIRI

https://www.youtube.com/watch?v=NQIB2irFDto

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br