Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Pronto-socorro da Barra deve fechar as portas dia 14 de abril


30/03/2016
 
Sem acordo com prefeituras, diretoria, conselheiros e corpo clínico se reúnem e por unanimidade decidem fechar o atendimento de emergência
 
FONTE: S2noticias
 
O pronto-socorro do Hospital e Maternidade São José deve ser fechado a partir de 14 de abril deste ano. Sem condições financeiras para prestar o atendimento à população de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê, diretoria, conselheiros e corpo clínico decidiram, em reunião, que não há como continuar o atendimento e, por isso, ao fim do contrato com as prefeituras das duas cidades, a prestação de serviço será cancelada.
 
Desde o início do ano a diretoria do hospital tenta negociar com as prefeituras o reajuste dos valores repassados mensalmente. Hoje o valor é de R$ 250 mil de Barra e R$ 110 mil Igaraçu. Insuficiente para manter um atendimento digno, segundo a administradora Cilene Bandeiras. “Tudo sobe, medicamentos, energia, o número de atendimento e o valor é o mesmo há três anos”, comentou. “Não é possível continuar de portas abertas com o que recebemos hoje pela prestação do serviço”.
 
O valor solicitado é de R$ 356 mil de Barra Bonita e R$ 192 mil de Igaraçu. Em conversa com o prefeito de Igaraçu, Carlos Alberto Varasquim, o Bucho, ele informou que a administração poderia pagar R$ 125 mil. O prefeito de Barra, Guilherme Belarmino, não falou com a diretoria do hospital. Dois assessores se encarregaram de tratar do assunto e informaram que a administração não consegue repassar o valor pretendido e que o máximo possível seria 10%, ou seja, R$ 25 mil a mais.
 
Diante das respostas, a entidade decidiu não renovar o contrato e fechar as portas do pronto-socorro. Diante da decisão, foi enviado ofício para as duas prefeituras, poderes judiciários, legislativos, ministério público e delegacias de polícia com a finalidade de salvaguarda de responsabilidades, a vista de que a obrigatoriedade de prestação desses serviços aos cidadãos é do município.
 
A entidade, então, a partir de 14 de abril continuará a funcionar apenas para internações de pacientes, função que realizada desde sua fundação.
 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br