Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Jovem de 26 anos morre com suspeita de H1N1 em Jaú


 
Exame em São Paulo vai atestar causa do óbito de mulher; Prefeitura confirma dois casos
 

Mulher de 26 anos morreu na quinata-feira, 31, em Jaú, na Santa Casa, com suspeita de gripe H1N1. A jovem teria se sentido mal no período da manhã, sido levada ao hospital e morrido em menos de duas horas. Como os fatos aconteceram de forma rápida, o diagnóstico de H1N1 é incerto – enfarte foi apontado como possível causa do óbito.

Exame no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, avaliará se a paciente estava com a gripe. O resultado deve ficar pronto em pelo menos dez dias.

Conforme noticiado na última terça-feira, mulher de 45 anos diagnosticada com H1N1 morreu no início de março, mas não foi informado se ela tinha outro fator de saúde associado. Confirmou-se ainda que outra paciente, de 64 anos, também contraiu H1N1, mas recebeu alta. 

Em contato com a reportagem na tarde de quinta-feira, o secretário de Saúde de Jaú, Paulo Mattar, reafirmou que, até o momento, estes são os dois únicos casos de gripe H1N1 confirmados no Município em 2016. Sem fornecer números, o titular da pasta reconhece, entretanto, que existem vários outros casos suspeitos da enfermidade.

O jornal entrou em contato com a Santa Casa para solicitar mais informações sobre o assunto. Oficialmente, por meio da assessoria de comunicação, o hospital declarou que não se manifestaria sobre o tema.

Contudo, a reportagem apurou que o hospital tem, de fato, diversos pacientes com suspeita de gripe H1N1. A procura por atendimento com esta finalidade nos prontos-socorros público e particular da Santa Casa está grande – os pacientes são de todos os perfis (crianças, jovens, adultos e idosos).

Surto

No Brasil, ensaia-se surto da doença antes do período previsto. Os Estados de Rio de Janeiro e Mato Grosso confirmaram nos últimos dias suas primeiras mortes em decorrência da gripe H1N1. Profissionais de saúde estão preocupados com a situação.

Em Santa Catarina, já foram pelo menos quatro neste ano. Em São Paulo, onde as notificações estão concentradas, cerca de 40. Estima-se que o vírus já tenha matado 50 pessoas no País em 2016.

A campanha nacional de vacinação contra a gripe tem início previsto para 30 de abril. O governo paulista antecipou para o dia 11 a imunização de alguns grupos na região metropolitana.

Os principais sintomas da doença são febre alta, tosse, dor no corpo, dor de cabeça e indisposição. Lavar as mãos regularmente, usar álcool em gel e evitar aglomerações são algumas das recomendações para evitar a propagação do vírus. (COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL)

Fonte: Comércio do Jahu

 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br