Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Cálculo Aposentadoria
   Convenções Coletivas
   Colônia, Clube e Rancho
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Presidente do Sindsaúde Jaú, Edna Alves, teme lotação maior ainda na Santa Casa com fechamento do PS da Barra


A notícia abaixo está publicada no Comércio do Jahu desta sexta=-feira, 8 de abril. Nela a presidente do Sindsaúde de Jaú, Edna Alves, comenta que pode aumentar a lotação no pronto-socorro da Santa Casa de Jaú com o fechamento do PS de Barr Bonita. Ela também se mostra preocupada com possível demissão de trabalhadores da saúde no hospital São José em Barra Bonita.
"“Se isso acontecer, a situação ficará bem complicada, ainda mais com o surto de gripe H1N1. Os profissionais já estão sobrecarregados, em todos os plantões”, acrescenta a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindsaúde) de Jaú e região, Edna Alves. Outra questão levantada pela sindicalista é a trabalhista. Se o PS do Hospital São José de fato encerrar o atendimento, profissionais seriam demitidos.

ABAIXO, A REPORTAGEM COMPLETA:

O fim das atividades do pronto-socorro (PS) do Hospital e Maternidade São José, de Barra Bonita, teria impactos diretos em Jaú. O hospital não acertou os termos para renovação dos contratos com as prefeituras de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê.

Os atuais acordos terminam no dia 13 de abril. Portanto, a partir do dia 14 as populações de Barra e Igaraçu poderiam ficar desguarnecidas. A Santa Casa de Jaú já atende pacientes de urgência e emergência de ambas as cidades.

O provedor da unidade jauense, Alcides Bernardi Júnior, afirma que a entidade não foi oficialmente comunicada sobre o imbróglio de Barra Bonita. “A situação preocupa. Já não está fácil, o pronto-socorro está lotado. Não daria para descarregar todos os pacientes de Barra Bonita e Igaraçu aqui”, pontua.

Segundo ele, não existe espaço físico e pessoal suficientes para eventual aumento de demanda. Atualmente, o Hospital São José faz de 200 a 300 atendimentos por dia. A Santa Casa de Jaú, pelo menos 500.

Com o fechamento do PS do Hospital São José, vítimas leves de acidentes da região de Barra Bonita provavelmente seriam trazidas a Jaú, por exemplo.

“Se isso acontecer, a situação ficará bem complicada, ainda mais com o surto de gripe H1N1. Os profissionais já estão sobrecarregados, em todos os plantões”, acrescenta a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sindsaúde) de Jaú e região, Edna Alves.

Outra questão levantada pela sindicalista é a trabalhista. Se o PS do Hospital São José de fato encerrar o atendimento, profissionais seriam demitidos.

Valores

Atualmente, Barra Bonita repassa R$ 250 mil mensais pelo atendimento no PS do São José; Igaraçu, R$ 110 mil por mês. O presidente do Conselho Deliberativo do hospital, Antonio Morsoletto Neto, informa que, nesta semana, em reunião intermediada pelo Ministério Público (MP), ambas as prefeituras ofereceram aumentos, mas não atingiram o valor solicitado pela entidade.

Os montantes não foram divulgados, porém o reajuste exigido pelo São José giraria na casa dos 50%. O hospital se recusa a aceitar repasses menores e, se a situação não for solucionada antes do dia 13, o PS fechará a partir do dia 14, próxima quinta-feira. Representantes das prefeituras de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê não atenderam as ligações da reportagem para comentar o caso.

 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br