Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Cálculo Aposentadoria
   Convenções Coletivas
   Colônia, Clube e Rancho
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Saiba quais são as cidades em que a vacinação contra a febre amarela é recomendada


O Ministério da Saúde listou municípios onde a população deve se vacinar contra a febre amarela. Em São Paulo, o número de casos preocupa porque a região norte do estado é uma área de risco e apresentou casos letais da doença.

Confira aqui lista das cidades onde as pessoas devem se vacinar contra a febre amarela. 
 
A Secretaria Estadual da Saúde investiga 10 casos suspeitos de febre amarela no estado de São Paulo. Destes, três pessoas morreram. Todas as vítimas estiveram neste ano em Minas Gerais, estado que enfrenta um surto da doença.
De acordo com a pasta, há três mortes confirmadas pela doença, sendo um caso importado de Minas Gerais (com notificação em Santana do Parnaíba) e dois contraídos no estado (autóctones), nos municípios de Batatais e Américo Brasiliense, no interior.
 
Casos de febre amarela em SP
Investigados: 10
Mortes investigadas: 3
Mortes confirmadas: 3
 
Vacina
A pasta ainda informa que, no último semestre de 2016, recebeu 1,7 milhão de doses da vacina do Ministério da Saúde e somente neste mês foram enviadas mais 400 mil doses.
A vacina é contraindicada para crianças menores de 6 meses, idosos acima dos 60, gestantes, mulheres que amamentam, crianças de até 6 meses, pacientes em tratamento de câncer e pessoas imunodeprimidas.
No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda que a vacina contra a febre amarela seja tomada duas vezes. Para crianças, uma dose aos 9 meses e outra, aos 4 anos. Para adultos, o intervalo entre as duas doses deve ser de 10 anos.
Quem for viajar para outro país, vale a regra da Organização Mundial da Saúde, que mudou há pouco tempo e agora só exige uma única dose pela vida toda.
 
Fonte:G1
 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br