Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sem credibilidade, Previdência não tem futuro, segundo Luciano Fazio


22/03/2017

 

Esta é a conclusão do consultor na área de Previdência Social e Complementar, Luciano Fazio, que falou sobre a reforma previdenciária no 2º Workshop de Orientação Sindical, no dia 21 de março, realizado em Praia Grande, na Colônia de Férias Firmo de Souza Godinho.

Ele ressalta que a PEC 287/16 encolhe a Previdência e vai deixar muita gente sem se aposentar. Se aprovada a PEC, a pessoa vai ter que trabalhar 49 anos ininterruptos para poder usufruir da aposentadoria integral. Isto porque a regra de cálculo prevê direito a 76% do benefício com 25 anos de contribuição. Esta taxa aumenta um ponto percentual a cada ano, portanto para se chegar a 100%, terá que completar 49 anos de contribuição. A proposta é fixar em 65 anos a idade para se aposentar, tanto para homens quanto para mulheres. Estas regras valem para trabalhadores com menos de 50 anos (homens) e 45 anos (mulheres).

Ele cita vários exemplos para mostrar que o benefício será achatado e muita gente não vai conseguir ter um salário digno para viver. “Hoje, o mínimo que um aposentado recebe é o salário mínimo, mas com a reforma este valor pode ser bem menor. É um desrespeito com o trabalhador que contribuiu muitos anos e que busca um descanso merecido ao parar de trabalhar. Temos que nos mobilizar e não deixar ir adiante esta proposta que acaba com o descanso do trabalhador no futuro”, diz ele.

“A juventude que avalia a possibilidade de se aposentar muito tarde vai pensar em uma previdência privada, a qual garanta um salário digno quando parar de trabalhar. Sem credibilidade, a Previdência não tem futuro, porque os jovens não vão mais acreditar na instituição”, completaLuciano Fazio.

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br