Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Após greve, TRT garante 9,9% de reajuste salarial e aumento no vale-alimentação para trabalhadores da Famesp


03/08/2017

No último dia 12 de julho, foi realizado o julgamento no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas, do dissídio coletivo dos profissionais da saúde da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), de Bauru. Em sessão ordinária, presidida pelo presidente do Tribunal, o Desembargador do Trabalho, Fernando da Silva Borges, foi concedido reajuste salarial de 9,9% para os 2200 funcionários do grupo Famesp.

O reajuste de 9,9% corresponde ao INPC/IBGE do período entre abril de 2016 e março de 2017, que seguirá o mesmo parâmetro para o reajuste de 2017/2018. Além disso, o TRT ainda garantiu um importante aumento no vale-alimentação que passou de R$ 330,00 para R$ 545,00. “Isto equivale a um aumento de 60,55%, o que significa mais alimento na mesa do trabalhador e, consequentemente mais dinheiro no bolso também”, destaca o presidente da Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo, Edison Laércio de Oliveira.

A entidade acompanhou este processo junto ao Tribunal visando fortalecer a luta da diretoria sindical de Bauru, que é filiada à entidade. Além do presidente Noel Moreira e outros representantes do Sindicato da Saúde de Bauru, estiveram presentes e participaram ativamente nas audiências de conciliação, o presidente da Federação Paulista da Saúde, Edison Laércio de Oliveira, o presidente do Sinsaúde de Sorocaba, Milton Carlos Sanches, também filiado a entidade; e o consultor jurídico da Federação, Raimundo Simão de Melo, que sustentou da tribuna todas as reivindicações dos trabalhadores.

“A Federação esteve presente durante todo o processo e foi importante para auxiliar o Sindicato da Saúde de Bauru na vitória que ficou agora consolidada. O próprio presidente do sindicato agradeceu a atuação da nossa entidade em todo o processo”, destaca Edison de Oliveira.

 

Greve

Sem acordo desde março deste ano, os trabalhadores dos hospitais de Base (HB) e Estadual (HE), Maternidade Santa Isabel e Ambulatório Médico de Especialidades (AME), administrados pela Famesp, reivindicavam reajuste salarial de 16% a partir de janeiro de 2017, proposta que foi rejeitada pela administração.

Essa decisão provocou a greve de 53 dias nestas unidades, sobre a qual o juiz declarou, no julgamento do dia 12 de julho, que o movimento grevista foi legal e determinou que a Famesp efetuasse o pagamento integral dos dias parados, além de conceder aos trabalhadores estabilidade de 90 dias a partir da publicação da decisão da Justiça.

“Foram várias tentativas para que a Famesp aceitasse as reivindicações dos trabalhadores, mas nenhuma com sucesso. A greve foi muito importante, pois mostrou a mobilização dos trabalhadores e a determinação da diretoria do Sindicato da Saúde de Bauru que não mediu esforços para bem representar a categoria”, elogia Edison.

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br