Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

MPF em Jaú cobra controle de ponto de profissionais do SUS


28/08/2017

As Prefeituras de Bocaina, Itaju, Itapuí, Torrinha e Bariri já assinaram acordo com o órgão para aperfeiçoar a fiscalização biométrica

Cinco municípios da região de Jaú já assumiram junto ao Ministério Público Federal (MPF) o compromisso de tornar efetivo o controle eletrônico de frequência de servidores que atuam em unidades de saúde do SUS (Sistema Único de Saúde). 

Representantes das prefeituras de Bocaina, Itaju, Itapuí e Torrinha firmaram acordos para tornar efetivo o ponto eletrônico de médicos e odontólogos e dar ampla publicidade às informações sobre as jornadas de trabalho dos profissionais.

As quatro cidades se somam a Bariri, que se comprometeu na semana passada a cumprir as obrigações em até 60 dias. De acordo com a Procuradoria, todas receberam recomendações do órgão em 2015 para se adequarem à legislação.

Nos documentos, o MPF pedia a instalação e manutenção de equipamentos de biometria para o controle da frequência dos servidores e a disponibilização de quadros informativos nas unidades de saúde com dados relativos aos funcionários.

Neles, deveria constar o nome dos médicos e odontólogos em atendimento no dia, suas especialidades e horários de início e término das jornadas. As informações também deveriam ser publicadas e atualizadas nos sites dos municípios.

IRREGULARIDADES

Segundo o órgão, inspeções realizadas mostraram que parte das medidas não foi providenciada, dando brechas para que servidores deixassem de cumprir toda a sua carga horária, anotando horários fictícios e preenchendo em dias futuros.

Com a assinatura dos Termos de Ajuste de Conduta (TAC), o MPF quer obrigar as prefeituras a cumprir integralmente as recomendações e garantir a permanência das obrigações nos locais onde todos os itens cobrados foram implantados.

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br