Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Cálculo Aposentadoria
   Convenções Coletivas
   Colônia, Clube e Rancho
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sindsaúde pede fiscalização do MT pelo atraso nos salários no Perlatti


Promessa de pagar os 300 funcionários no dia 10 não se confirma; fiscais do Ministério do Trabalho são acionados; trabalhadores devem ser chamados para decidirem sobre greve

A diretoria do Sindsaúde de Jaú e Região protocoliza hoje (13/11) pedido de fiscalização no Ministério do Trabalho por causa do atraso no pagamento de salários na Associação Hospital Thereza Pelatti.  A presidente Edna Alves também está atuando politicamente, com o intuito de liberar recursos de convênio supostamente bloqueados pelo governo do Estado de São Paulo.

“Temos que agir rápido. A direção do hospital ficou de fazer o pagamento dos 300 funcionários na sexta-feira (10/10), mas não pagou. Nesta segunda-feira a informação que recebemos do hospital é que não ocorreu o repasse dos recursos”, disse Edna Alves, que recebeu informações de associados do sindicato que trabalham no hospital, todos preocupados com as contas já vencidas.

De acordo com Edna Alves, o primeiro passo foi pedir essa fiscalização.  Em seguida, dependendo da resposta que vier do Conselho Estadual de Saúde sobre onde está o dinheiro do repasse, o Sindsaúde vai convocar a categoria para decidir em assembléia pelo estado de greve. Por fim, em, último caso, poderia ser decretada greve na instituição hospitalar.

“Mesmo não sendo atribuição do sindicato, estamos tentando intermediar o repasse dos recursos. Conversamos com o vereador Tito Coló, que é do mesmo partido do deputado estadual Pedro Tobias e do governador Geraldo Alckmin, para descobrir onde está esse repasse que o Hospital Thereza Perlatti está esperando e ainda não chegou”.

O vereador disse que acionaria o deputado do PSDB para tentar descobrir o motivo do atraso do repasse. Segundo Coló, a verba de R$ 350 mil foi obtida por intervenção dele. A direção do hospital falou, em reunião com o Sindsaúde no dia 8 de novembro, que o repasse é mensal e ocorre sempre até o dia 30 de cada mês. Desta vez, porém, o governo não fez o repasse, por isso o pagamento dos salários não ocorreu no quinto dia útil.

 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br