Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sindicato da Saúde e Comissão de Greve pedem doação de alimentos a funcionários do Hospital Perlatti


21/12/2017

- Alimentos podem ser entregues na tenda de apoio do sindicato na frente do hospital

- Nesta quinta-feira tem assembleia para analisar rumos do movimento e proposta patronal de pagar parte dos valores só após o Natal

A Comissão de Greve dos funcionários da Associação Hospitalar Thereza Perlatti e o Sindicato da Saúde de Jaú e Região fazem campanha para arrecadar alimentos para os funcionários do hospital, que estão sem receber salários e já passam necessidades. Que puder colaborar com os trabalhadores poderá levar as doações à tenda da greve, instalada no estacionamento do hospital e onde o sindicato instalou o ponto de apoio aos grevistas. Os trabalhadores não receberam os salários de novembro, que deveria ter sido pago no quinto dia útil de dezembro. E nem o décimo-terceiro salário, que deveria ter sido pago até esta quarta-feira (20/12). O hospital pagou apenas 40% da primeira parcela do abono e a cesta básica, no início do mês. Na maioria das casas dos funcionários a cesta básica  já acabou. Sem dinheiro do pagamento, não podem comprar comida e nem honrar com suas contas.

Nesta quarta-feira (20/12), no terceiro dia de greve, os funcionários fizeram um abraço à tenda para simbolizar a necessidade de apoio da população e das autoridades. O objetivo é chamar a atenção para resolver o problema da falta de repasse financeiro do governo do Estado à entidade hospitalar e a suposta má gestão tendo em vista que o hospital não consegue honrar seus compromissos com a equipe de trabalhadores.

 

Dramas pessoais - A presidente do Sindicato da Saúde, Edna Alves, diz que após acompanhar a greve diariamente e ouvir os funcionários, conheceu o drama de muitos deles. Tanto de quem aderiu como de quem ficou no ambiente de trabalho com medo de represália. "Estamos fazendo uma campanha solidária em prol dos funcionários que ficaram praticamente sem comida e precisam de apoio numa hora dessa."

Edna diz que a doação pode ser em qualquer tipo de alimento, como cesta básica, produtos de quitanda, de açougue, itens de cesta natalina... tudo o que vier vai ajudar esse pessoal. A maioria, segundo ela, só tem um emprego e dependem do pagamento para viver e comer. "Se tiver alguma sobra após a distribuição aos funcionários, os alimentos serão doados para a entidade hospitalar", diz ela.

 

Natal mais triste - A funcionária Carmen Nunes Moraes de Souza falou em nome dos colegas, admitindo que não tem vergonha de pedir comida. Ela lembra que já passou fome em outros tempos, por isso vê com naturalidade pedir ajuda para ela e para os companheiros. "O hospital deu a cesta básica, que é uma conquista do sindicato há mais de 20 anos, mas os produtos já estão no final. Quem puder doar vai nos ajudar, inclusive a mim", comentou.

Ela falou que não tem dinheiro nem pra comprar ovo nesses dias antes do Natal. Por isso prevê um Natal muito triste para os colegas de trabalho. Todos nós estamos precisando de doação por culpa desse atraso no pagamento. Quem puder colaborar, estamos agradecidos", pede.

 

Quem cuida de nós? - Os profissionais da saúde que aderiram à greve e mesmo aqueles que permanecem em seus postos de trabalho, passam seus dias a cuidar da população sem o devido respeito à sua dignidade.

Ao não receberem seus vencimentos na data correta os trabalhadores são humilhados, constrangidos e sofrem danos morais perante à sociedade.

Merecem respeito da sociedade e apoio ao movimento. Trabalham em condições inadequadas, com salários vergonhosos e mesmo assim sempre estão a serviço da saúde do cidadão.

 

Campanha: "Cuidamos de Sua Saúde e Passamos Fome"

Doação de alimentos em prol dos funcionários da AHTP

O que doar: leite, arroz, feijão, carnes, frutas, verduras, cesta básica.... tudo o que uma família digna precisa comprar para os filhos

Onde doar: tenda de apoio do Sindicato da Saúde na frente do hospital

 

 

 

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br