Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sindsaúde registra B.O. por sumiço de funcionários no Hospital Thereza Perlatti


Grevistas assumem postos de trabalho dos funcionários faltosos na véspera e no dia Natal

O Sindicato da Saúde de Jaú e Região registrou três boletins de ocorrência (B.O.) no feriado prolongado do Natal e apontou faltas injustificadas ao trabalho no Hospital Thereza Perlatti. Segundo a denúncia, parte de funcionários não-grevistas e que estavam de plantão no Hospital Thereza Perlatti não compareceram ao trabalho.

Diante da ausência desses profissionais não-grevistas e que estavam escalados pela instituição, os trabalhadores grevistas precisaram assumir os postos na instituição para garantir o mínimo legal de efetivo. Os boletins foram registrados na Delegacia de Polícia  na noite de domingo (24/12) e na manhã e tarde de segunda-feira (25/12).

A presidente do Sindsaúde, Edna Alves, diz que as escalas estão sendo rigorosamente cumpridas para manter o mínimo de 30% dos funcionários em seus postos de trabalho. Segundo ela, no entanto, muitos trabalhadores que não aderiram à greve e deveriam cumprir sua jornada normalmente, faltaram ao trabalho sem justificativa, ou talvez por incentivo da administração, de forma a prejudicar o movimento grevista.

O Sindsaúde está oficiando o hospital para esclarecer as faltas.

 

Denúncias - No dia 24, à noite, foi registrado boletim de ocorrência denunciando faltas não-justificadas de funcionários dos setores. Pessoas que aderiram à greve foram chamadas para assumir o plantão porque alguns que estavam escalados pela chefia do hospital não compareceram.

"Muitos funcionários que cobriam a ausência dos grevistas faltaram ao serviço, mesmo a administração do hospital tendo oferecido prêmio de três dias de folga aos funcionários que estão cobrindo o mínimo de 30% do efetivo. Tendo em vista essas faltas não-justificadas, funcionários grevistas tiveram de assumir a função para que não fosse prejudicada a efetividade do serviço e o mínimo de funcionários exigidos para a atividade da associação", comentou Edna, repetindo trechos constantes no B.O.

No dia de Natal, às 16h32, Edna Alves esteve novamente na polícia para denunciar novas faltas de profissionais escalados para o plantão. "Alguns funcionários não-grevistas, por incentivo da administração da entidade, faltaram ao serviço com o objetivo de prejudicar o efetivo legal mínimo. Declara ainda que em virtude da falta de funcionários não-grevistas ocorreu a fuga de um paciente"

No mesmo Natal, às 21h58, a presidente do Sindsaúde voltou a registrar boletim de ocorrência para preservar os direitos da categoria, uma vez que funcionários não-grevistas faltaram ao plantão ou folgaram com o objetivo de prejudicar o efetivo mínimo. No BO, Edna Alves informa ainda que "todos os grevistas tiveram de assumir os postos por motivo da falta de funcionários nos setores com menos de 10% e com esse fato existindo o risco de vida aos funcionários."

 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br