Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Com salário mínimo menor que o previsto, governo poupará R$ 3,4 bi


11/01/2018

O presidente Michel Temer assinou decreto nesta sexta-feira (29) concedendo reajuste para o salário mínimo de 2018 abaixo da inflação.

 
O valor é também inferior ao que está previsto no Orçamento do ano que vem. Com a diferença, o governo prevê economizar R$ 3,4 bilhões.
 
Pelo texto que será publicado nesta segunda-feira (1º), o piso será corrigido dos atuais R$ 937 para R$ 954 –um reajuste de 1,81%.
 
A projeção do governo, no entanto, é que a inflação de 2017 medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) fique um pouco maior: 1,88%. O número oficial será divulgado no dia 10 de janeiro pelo IBGE.
 
A regra de correção do salário mínimo, em vigor até 2019, prevê que o piso seja reajustado de acordo com o crescimento do PIB de dois anos atrás mais a inflação do ano anterior.
 
No caso de 2018, o PIB não é levado em conta, pois em 2016 a economia ficou no negativo, com uma retração de 3,5%.
 
A diferença (para menos) na parte da inflação resultará em um desconto no valor do salário mínimo de R$ 1,41 em 2018.
 
Segundo o Ministério do Planejamento, a diferença se deve a reajuste do salário mínimo, acima da inflação, concedido no passado. A compensação, algo que ainda não tinha sido feito sob a vigência da regra de correção, ficou para 2018.
 
AJUSTE
 
Como o salário mínimo também é referência para benefícios sociais e aposentadorias, o governo vai economizar com um piso abaixo do que previa.
 
No Orçamento, enviado em outubro para o Congresso, o governo projetou que o minimo seria de R$ 965, um reajuste de 2,9%.
 
Mas a inflação em declínio reduziu a correção. Até novembro, o INPC acumula alta de 1,95% e expectativas no mercado para o ano de 2017 fechado giram em torno de 2,1%.
 
O reajuste menor do que o inscrito no Orçamento vai produzir uma redução nas despesas previstas para 2018 de R$ 2,4 bilhões no pagamento de aposentadorias do RGPS (Regime Geral de Previdência Social), de R$ 426 milhões nas aposentadorias sociais (Renda Mensal Vitalícia e Benefício de Prestação Continuada) e de R$ 577 milhões no abono salarial e seguro-desemprego.
 
O novo valor entrará em vigor a partir de segunda-feira (1º). Segundo o decreto, o valor diário do salário mínimo corresponderá a R$ 31,80 e o valor horário passará a ser R$ 4,34. 
 
 
Fonte:FOLHA
Foto: Alan Marques/Folhapress
 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br