Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Cálculo Aposentadoria
   Convenções Coletivas
   Colônia, Clube e Rancho
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NA MÍDIA: Comércio do Jahu informa que Perlatti antecipa dinheiro da Unoeste


 
Comércio do Jahu traz notícia de que Hospital Thereza Perlatti conseguiu dinheiro antecipado da Unoeste para pagar parte do salário que estava atrasado.
“Não significa dizer que a situação vai piorar ou se a gente vai conseguir se manter, mas a ideia é lutar até quando as forças permitirem”, disse ontem o presidente do conselho administrativo da associação, Paulo Luís Capelotto.
 
(CAPELOTTO INFORMOU SEMANA PASSADA QUE SÓ SOBROU ELE NO CONSELHO ADMINISTRATIVO. OS OUTROS CONSELHEIROS SE AFASTARAM.
SEGUNDO O SINDSAÚDE APUROU, CONSELHEIROS NÃO TERIAM ACEITADO QUE O HOSPITAL SE TRANSFORMASSE NUMA OS (ORGANIZAÇÃO SOCIAL) PARA CONCORRER EM LICITAÇÕES POR AI PARA ADMINISTRAR UPAs, AMEs E OUTROS SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE.
O PERLATTI, ALIÁS, NÃO VENCEU AS CONCORRÊNCIAS NAS QUAIS PARTICIPOU EM OURINHO, SÃO CARLOS E MOGI )
 
 

Perlatti quita salário e retoma internações

Funcionários querem anistia dos dias parados para encerrar greve, que já dura três semanas

O Hospital Thereza Perlatti comunicou a Secretaria de Estado da Saúde que está disponível para receber novas internações. O recebimento de novos pacientes foi suspenso na semana passada. A direção alegava que a greve dos funcionários da entidade, deflagrada em dezembro, poderia comprometer a qualidade do atendimento dos pacientes.
Atualmente, em torno de 370 pessoas dependem do hospital, tanto nas alas de internação via Sistema Único de Saúde (SUS) quanto nos leitos particulares e na Casa Dia, na qual os usuários frequentam o serviço durante o dia.
Ontem, o hospital quitou os salários dos servidores – no fim da semana passada, os trabalhadores receberam 60% do previsto. A direção conseguiu antecipar recurso proveniente do aluguel de ala da entidade para a Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), inteirando a folha de pagamento de R$ 410 mil.
O Perlatti vai ainda cobrar do Estado e da União o repasse de valores contratualizados que não foram pagos ao longo dos últimos anos, na expectativa de ampliar as frentes de receita e evitar novos atrasos nos pagamentos.
“Não significa dizer que a situação vai piorar ou se a gente vai conseguir se manter, mas a ideia é lutar até quando as forças permitirem”, disse ontem o presidente do conselho administrativo da associação, Paulo Luís Capelotto.

 

Estabilidade
 
Enquanto isso, a greve da categoria continua porque os funcionários querem garantia de estabilidade pelos próximos três meses e que os dias parados não sejam descontados. O hospital já concordou com a manutenção dos empregos, mas cortou os salários daqueles que aderiram à greve. O caso foi parar na Justiça.
“O hospital deveria pedir que a greve fosse julgada antes de fazer o corte. Como não fez, nós fizemos”, explica a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Jaú e Região (Sindsaúde), Edna Alves. É provável que nova mesa de negociações seja chamada nos próximos dias para tentar por fim à questão.
A presidente nega que a greve tenha perdido adesão. Segundo ela, alguns funcionários pediram demissão diante do atraso nos pagamentos. É provável que parte deles ingresse com ações de rescisão indireta – quando o trabalhador deixa o emprego por conta própria, mas consegue as multas rescisórias.
(Fonte: Comércio do Jahu)
 
 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br