Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sindicato da Saúde faz Acordo Salarial com Fundação Dr. Amaral Carvalho e beneficia categoria


22/02/2018

COMUNICADO AOS EMPREGADOS DA FUNDAÇÃO DR. AMARAL CARVALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO, CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL

EXERCÍCIO 2017/2018

 

Prezados

Informamos  a todos os integrantes da categoria que foi realizado Acordo Coletivo de trabalho para o ano de 2017/2019,  entre o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Jaú e Região e a Fundação Dr. Amaral Carvalho, com vigência de 1 de julho de 2017 a 30 de junho de 2019, referente às cláusulas sociais, e de 1 de julho de 2017 até 30 junho de 2018, referente às cláusulas econômicas. Assim pelo acordo realizado referente às cláusulas econômicas  a categoria obteve um reajuste salarial  de 3% (três por cento), índice superior à inflação acumulada do período.

 

SALÁRIOS DE INGRESSO

Os salários de ingresso da categoria a partir de 1 de julho de 2017  são  os seguintes; APOIO - R$ 1.108,38; ADMISTRAÇÃO - R$ 1.293,11; AUXILIAR DE ENFERMAGEM - R$ 1.411,97; TÉCNICA DE ENFERMAGEM – R$ 1.553,16; e ENFERMEIRA - R$ 2.759,45. Este valores são superiores aos praticados em outros hospitais de nossa base.

 

ADICIONAL NOTURNO

Com a vigência desse acordo para o período de  2017/2019 fica mantida também a todos os funcionários os 40% a título de adicional noturno, sendo que o referido adicional deve ser pago até o término da jornada. Cláusula 4ª: Adicional Noturno  Concessão de Adicional Noturno de 40% (quarenta por cento) sobre o valor da hora diurna, entendendo-se como horário noturno apenas das 22 horas de um dia até o término da jornada do dia seguinte.

 

ADICIONAL DE INSALUBRIDADE

Manteve-se também neste Acordo Coletivo que o adicional de insalubridade deve ser pago sobre o piso da categoria  e não sobre o salário mínimo:  Cláusula 11ª: Adicional de Insalubridade O adicional de insalubridade deverá ser calculado sobre o PISO DA CATEGORIA, de acordo com a porcentagem (10%, 20% ou 40%) percebida pelo empregado.

 

Outros pontos também de fundamental importância é a manutenção da Cláusula 45ª: Jornada Especial de Trabalho,  que manteve as jornadas especiais anteriormente acordada, e a  manutenção do cartão vale alimentação.

                                                          

INFORMAMOS QUE AS EVENTUAIS DIFERENÇAS SALARIAIS SERÃO PAGAS EM TRÊS PARCELAS.

 

CONTRIBUIÇÃO NEGOCIAL

Informamos, também, que a Contribuição Negocial, aprovada em Assembléia Geral da categoria  (cláusula 48) para todos os integrantes da categoria, sócios ou não sócios,  fixou a porcentagem de 0,7%% dos respectivos salários brutos ao mês conforme cláusula a seguir:

 

Cláusula 51: Contribuição Negocial

Obrigatoriedade do desconto, por parte da Fundação Amaral Carvalho, de seus empregados, integrantes da categoria representada pelo Sindicato Profissional, sindicalizados ou não, da Contribuição Negocial equivalente a 0,7% (sete décimos por cento) mensal dos respectivos salários brutos. Trata-se de contribuição direcionada ao custeio das negociações coletivas, elaboração e conclusão do pacto normativo e fiscalização de cumprimento de cláusulas durante o período de vigência.

 

Parágrafo primeiro: Os empregados que autorizarem o desconto da CONTRIBUIÇÃO SINDICAL (art. 579, CLT), no mês de MARÇO, estarão isentos do desconto da Contribuição Negocial prevista no caput desta Cláusula.

 

Parágrafo segundo: A Fundação recolherá esses valores em favor do SINDICATO até o dia 10 (dez) de cada mês e, no prazo máximo de até 30 (trinta) dias subsequentes, enviará a relação nominal de todos os que tiveram a dedução. O atraso no recolhimento é passível de cobrança de multa de 2% (dois por cento) e juros de 1% (um por cento) ao mês.

 

Parágrafo terceiro: Os empregados que não quiserem estar representados pelo SINDICATO no processo de negociação poderão livremente promover a revogação da outorga de poderes, FICANDO EXCLUÍDO DE TODAS AS CLÁUSULAS ORA NEGOCIADAS, devendo, para tanto, apresentar formalmente sua manifestação de revogação (oposição) diretamente na Secretaria do SINDICATO, por documento assinado, no prazo de 15 (quinze) dias, contados da assinatura deste Acordo Coletivo, cuja divulgação dar-se-á por meios acessíveis ao empregado. O SINDICATO informará à FUNDAÇÃO a relação dos empregados excluídos do pacto negocial até o dia 20 (vinte) do respectivo mês, para a necessária adequação dos procedimentos internos.

                                                            

Ressaltamos que o direito de oposição permanece na referida clausula, contudo, tal oposição deverá ser redigitada constando a revogação da outorga de poderes e protocolada diretamente na entidade sindical, ficando o empregado excluído dos benefícios constantes em  todas as cláusulas ora negociadas.

 

Colocamo-nos à disposição dos companheiros integrantes da categoria para quaisquer esclarecimentos que venham ser necessários. Saudações cordiais.

 

Edna Alves
Presidente

 



 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br