Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

NA MÍDIA: Audiência pode definir os rumos da greve na Santa Casa de Bariri


21/03/2018

Representantes do Sindicato da Saúde e da Vitale Saúde, que administra o hospital, irão se reunir hoje na sede do TRT em Campinas para buscar acordo

Lilian Grasiela/JC BAURU

Sindicato da Saúde/Divulgação
Os funcionários da Santa Casa aprovaram greve em assembleia chamada pelo Sindicato da Saúde

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nesta quarta-feira (21), uma mesa de conciliação agendada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-15), em Campinas, poderá definir os rumos da greve dos funcionários da Santa Casa de Bariri (56 quilômetros de Bauru), que teve início no último dia 11 em razão de constantes atrasos nos pagamentos dos salários.

A audiência irá reunir representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de Jaú e Região (Sindicato da Saúde) - com apoio da Federação Paulista da Saúde - e da Organização Social Vitale Saúde, que administra o hospital de Bariri.

Segundo a presidente do Sindicato da Saúde, Edna Alves, há quatro meses os trabalhadores da Santa Casa não recebem salários em dia - em fevereiro, o pagamento foi feito 14 dias após o quinto dia útil e, neste mês, os valores foram parcelados.

Durante a audiência de conciliação, a entidade quer que a Vitale Saúde assine Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Justiça do Trabalho se comprometendo a fazer os próximos pagamentos em dia, ou seja, no quinto dia útil de cada mês.

ASSEMBLEIA

No dia 20 de fevereiro, os funcionários da Santa Casa de Bariri aprovaram em assembleia o estado de greve. Como os salários de fevereiro não foram depositados no quinto dia útil de março, no dia 11, eles decidiram dar início à paralisação.

No dia 7, a Vitale havia anunciado que pagaria os salários em duas parcelas - 30% no dia seguinte e 70% após a transferência de recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) prevista para o dia 15, mas a proposta foi recusada pelos trabalhadores.

"A greve continua mesmo com o pagamento do salário no dia 15 de março porque a greve é pelo fim do atraso no pagamento. O problema do atraso não foi resolvido. Desde o salário de novembro, os trabalhadores da Vitale/Santa Casa de Bariri recebem fora do prazo", explica a presidente do Sindicato da Saúde.

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br