Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Centrais lançam dia 5 agenda sindical para interferir na eleição de 2018


 As Centrais Sindicais lançam em junho um documento político, que alinhava os principais desafios para os trabalhadores no Brasil de hoje. A “Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora 2018”, será apresentada aos presidenciáveis e norteará o posicionamento das lideranças sindicais em relação aos candidatos a cargos eletivos em todo o País.

O secretário de Organização e Políticas Sindicais da UGT, Chiquinho Pereira, adiantou à Agência Sindical que o documento enumera 20 itens, que abordam questões como emprego, direitos e defesa da organização sindical.
 
“Essa agenda aborda também diversos outros pontos importantes. Questões como retomada do crescimento, reformas e a nova lei trabalhista estão inseridas nessa discussão”, afirma.
 
Desemprego - Chiquinho destaca que o combate ao desemprego será prioridade no debate com os candidatos. “O número de famílias desestruturadas por causa do desemprego é muito grande. Hoje, a soma dos desempregados com os informais, que vivem de bico, já supera o numero de trabalhadores formais. Essa é uma situação absurda”, afirma o ugetista.
 
O documento, elaborado com apoio técnico do Dieese, é uma iniciativa conjunta da CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central, CTB, Intersindical e CSB.
 
Força - João Carlos Gonçalves (Juruna), secretário-geral da Força Sindical, ressalta: “É preciso cobrar uma política que contemple ações sociais e econômicas. A retomada do crescimento e o fim do desemprego são pontos principais nessa discussão”, diz. Ele completa: “Quando se fala em geração de empregos, estamos falando de empregos com qualidade, com direitos preservados, com carteira assinada. Não o que estamos vendo hoje”, diz Juruna.
 
CTB - “Com esse documento, o Fórum das Centrais ratificam que não aceitará nada que não esteja comprometido com um projeto de país e que tenha como centro a retomada do crescimento, com geração de emprego, valorização do trabalho e distribuição de renda”, ressalta Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil.
 
A “Agenda Prioritária da Classe Trabalhadora 2018” será lançada no próximo dia 5 de junho, às 15 horas, na Câmara Municipal de São Paulo.
 
Fonte: Agencia Sindical
 
 
SindSaúde
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br