Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

UGT faz mutirão de emprego


16/07/2018

 

A União Geral dos Trabalhadores (UGT) vai promover, na próxima segunda-feira, um “mutirão de emprego” na sede do Sindicato dos Comerciários de São Paulo. Em uma ação inédita, segundo o presidente da entidade, Ricardo Patah, foi feita uma parceria com várias empresas que vão oferecer cerca de 1,8 mil vagas, entre as quais para vendedor, cozinheiro e motorista. São esperadas cerca de 5 mil pessoas.

Em troca, a entidade pretende sindicalizar a maioria dos trabalhadores que conseguir uma vaga e, assim, obter recursos com mensalidades de sócios para se manter após a reforma trabalhista, que acabou com a obrigatoriedade do imposto sindical, antes a principal fonte de renda de sindicatos e centrais.

“Essa é uma resposta à reestruturação que estamos fazendo para continuar com nosso trabalho sindical após as mudanças na reforma trabalhista”, afirma Patah. Neste ano, as três principais centrais do País – CUT, Força Sindical e UGT – deixaram de arrecadar cerca de R$ 100 milhões em contribuição sindical.

Segundo Patah, a sindicalização será voluntária, mas, ao chegar ao sindicato, o interessado em uma vaga receberá folhetos, assistirá filmes e será abordado por sindicalistas em um trabalho de convencimento. “Vamos mostrar a estrutura que oferecemos, com médicos, dentistas, lazer, etc”. Ele explica que a iniciativa será levada aos mais de 1,3 mil sindicatos filiados à central que representam diversas categorias. “A ideia é ter um mutirão por semana e, dependendo dos resultados, repetir a ação futuramente.”

Parceria. O atendimento será feito por profissionais da área de Recursos Humanos das empresas que participam do projeto. Ocorrerá na sede do sindicato, ao lado da estação Anhangabaú do Metrô, na capital paulista, das 9h às 17h. Só o Grupo Pão de Açúcar (GPA) – que inclui também Extra, Mini Extra e Minuto Pão de Açúcar – vai oferecer mil vagas.

Segundo o GPA, as vagas são com carteira assinada e também há contratos intermitentes (que não possui jornada fixa). O salário médio é de R$ 1,1 mil e, segundo a empresa, é necessário ter ensino fundamental e ser maior de 18 anos.

Também estarão com oferta de emprego Droga Raia/Drogasil (25 vagas), Supermercado Hirota (11), Telhanorte (360), Calçados Clovis (22), Carrefour (85), Include Quality (70 vagas para jovens aprendizes), Supermercado da Praça (30), Santil (3), Makro Atacadista (20) e outras empresas que, juntas, somam mais 200 vagas.

Há empregos para diversas cidades da Grande São Paulo – inclusive para pessoas com deficiência. Na lista divulgada pelas empresas há vagas para vendedor, atendente, auxiliar, assistente de RH, analista, motorista, cozinheiro, operador de caixa, repositor, estoquista, recepcionista, agente de fiscalização, balconista, entre outras.

Segundo Patah, a Prefeitura de São Paulo também terá no local um posto de atendimento para interessados em tirar a carteira de trabalho.

Ele ressalta que não há custo extra para preparar o sindicato para receber as cerca de 5 mil pessoas esperadas. “Já recebíamos número maior de pessoas que vinham aqui fazer as homologações”, afirma. Essa é outra atividade dos sindicatos que deixou de ser obrigatória após a reforma trabalhista.

Fonte: O Estado de São Paulo 

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br