Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Campanha de vacinação contra sarampo e paralisia infantil: unidades de saúde abrem neste sábado


31/08/2018

A Prefeitura de Jahu, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica, informa que, neste sábado (01/09), das 8h às 17h, haverá vacinação contra o sarampo e a poliomielite (paralisia infantil) nas seguintes unidades de saúde: São Benedito, Santa Helena, Jardim Padre Augusto Sani, Distrito de Potunduva, Jardim Pedro Ometto, Vila Maria e Jardim Itamaraty. No mesmo horário, haverá um posto de vacinação na sede da Secretaria de Saúde, e das 8h às 13h, os pais e/ou responsáveis de crianças com idade entre um e cinco anos incompletos do bairro Frei Galvão podem levar seus filhos para vacinar no próprio bairro.

A campanha encerra hoje (sexta-feira, 31/08), mas o Ministério da Saúde orientou que Estados e Municípios que não atingiram a meta abrissem os postos de vacinação no sábado (01/09).

Segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica, em Jahu, até o dia 30 de agosto (quinta-feira) foram aplicadas 4.088 doses da vacina contra o sarampo (cobertura vacinal de 61,58%) e 4.168 doses da vacina contra a poliomielite (cobertura vacinal de 62,78%).

A população-alvo da campanha é composta por crianças com idade entre um e cinco anos incompletos.  “É muito importante que os pais e/ou responsáveis levem seus filhos para vacinar. A falta de vacinação gera consequências que, muitas vezes, podem ser carregadas para o resto da vida. Pensem na importância da vacinação para a saúde e para o futuro de seus filhos”, reforça a secretária interina de Saúde, Márcia Nassif.

Este ano, a vacinação é feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as crianças que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável, e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral. Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da tríplice viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro de paralisia flácida, de início súbito, atingindo geralmente membros inferiores. A transmissão ocorre por contato direto pessoa a pessoa, pela via fecal-oral (mais frequentemente), por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de doentes ou portadores, ou pela via oral-oral, através de gotículas de secreções da orofaringe (ao falar, tossir ou espirrar). A falta de saneamento, as más condições habitacionais e a higiene pessoal precária constituem fatores que favorecem a transmissão do poliovírus. O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989, e desde 1990 não são registrados casos da doença, que é grave e foi responsável por danos irreversíveis para milhares de crianças no mundo. As ações de prevenção e controle, em especial a vacinação, contribuíram para que, em 1994, o país recebesse da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem do seu território, juntamente com os demais países das Américas.             O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e exantema maculopapular. A transmissão do vírus do sarampo é direta, de pessoa a pessoa, por meio das secreções nasofaríngeas expelidas pelo doente. O período de incubação é de uma a duas semanas. O período de transmissibilidade inicia-se cerca de cinco dias antes do exantema e dura até cerca de cinco dias após seu aparecimento. O Brasil recebeu a certificação de eliminação do sarampo em 2016. No entanto, o sarampo é endêmico em vários países (Europa, África e Ásia), existindo, desta maneira, o risco de importação para o Brasil.

Não há tratamento específico para o sarampo, apenas sintomático. A vacina tríplice viral (SCR) é a medida de prevenção mais eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba.

 

Serviço

Campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite (paralisia infantil)

Data: 01/09

Horário:

·        das 8h às 17h, estarão abertas as seguintes unidades de saúde: São Benedito, Santa Helena, Jardim Padre Augusto Sani, Distrito de Potunduva, Jardim Pedro Ometto, Vila Maria e Jardim Itamaraty

·        das 8h às 17h, haverá um posto de vacinação em frente à Secretaria de Saúde

·        das 8h às 13h, haverá vacinação no bairro Frei Galvão

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br