Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Curso de Sindicalização da UGT-SP já capacitou 800 dirigentes


10/09/2018

O quarto evento, em São José do Rio Preto, reuniu cerca de 150 pessoas

 

A UGT-SP encerrou em São José do Rio Preto, na quinta, 6/9, o quarto Curso de Sindicalização de uma série que teve início no final de agosto. A iniciativa, resultado do seminário que a Central realizou recentemente, reuniu 150 dirigentes, funcionários e convidados de entidades filiadas, como trabalhadores da saúde, rurais, securitários, comerciários, de vestuário e outros. No total, as quatro edições do curso - Jaú, São José dos Campos, São Paulo e, agora Rio Preto - capacitaram cerca de 800 pessoas.

O objetivo do curso é aprimorar técnicas de sindicalização para aproximar o trabalhador cada vez mais dos sindicatos, ampliando o número de associados em suas bases. As aulas são ministradas pela consultora Ioná Carmona, instrutora da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística (SBPNL), auxiliada pela assistente Vivian Maria. "Esse curso é um despertar da sindicalização", garantiu o vice-presidente executivo da SBPNL,Carlos Desidério.

O evento foi aberto pelo presidente em exercício da UGT-SP e do Sincomerciários de Tupã, Amauri Mortágua. Em nome da diretoria da entidade, disse estar satisfeito com o sucesso do curso, que em todos os locais em que foi realizado, superou os espaços disponíveis."Isso demonstra o acerto em criar instrumentos para que os sindicatos possam aperfeiçoar os bons serviços que presta aos trabalhadores". Para o dirigente, é preciso mostrar que o sindicato é a única trincheira que sobra para a defesa do trabalhador, e que o sindicato somos todos nós".

Regina Pessoti Zagretti, secretária da Mulher da UGT Nacional e presidente do Sindicato dos Comerciários de Ribeirão Preto, falou em seguida. Ela compôs a mesa de trabalho ao lado de Amauri; de Maurício Pedroli, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ruais de Bastos; de Reinaldo Dalur Souza, presidente do Sindicato da Saúde de São José do Rio Preto; da vereadora Márcia Caldas, diretora regional da UGT-SP e presidente do Sincomerciários de Rio Preto; e do presidente licenciado da UGT-SP e da Fecomerciários, Luiz Carlos Motta, convidado especial.

Regina Zagretti enalteceu a forte presença das mulheres no curso, que ocupava mais da metade do auditório, e as incentivou a lutar com toda a garra para mudar este País. "Vocês têm a força, têm o poder para convencer os trabalhadores e as trabalhadoras a brigar por seus direitos, de exigir mudanças. Temos uma carga maior de responsabilidade,como mães, esposas, trabalhadoras. Por isso, vamos repassar os conhecimentos que aprendermos aqui, multiplicar nas bases, encantar para levar as categorias para dentro dos sindicatos. Saber nunca é demais, sempre é de menos",enfatizou.

Reinaldo Souza, do SindSaúde, disse que todos têm que se preparar para enfrentar a reforma trabalhista e outras maldades do governo. "Estamos bem representandos pela UGT-SP, fortalecidos para lutar em defesa dos sindicados e da manutenção dos direitos das nossas categoriais. Por isso, temos que sair daqui melhor capacitados, com novos conhecimentos para multiplicar em nossas bases e fortalecer ainda maisas nossas entidades, as nossas categorias".

Maurício Pedroli, dos Trabalhadores Rurais de Bastos, afirmou que a UGT Estadual tem trabalhado, e bem, em defesa de todas as suas entidades filiadas, dos trabalhadores e das trabalhadoras. "Mas quero enfatizar que a mulher precisa se dedicar mais à política. A mulher tem mais força no voto, são maioria e têm poder para mudar este País".

Márcia Caldas, do Sincomerciários de Rio Preto, disse que as mulheres, unidas, têm força para promover mudanças na política, enfrentar as reformas neoliberais do governo. "Nós não podemos fugir da responsabilidade de mudar esse País", enfatizou. Para ela, o Curso de Sindicalização é motivador. "Sindicalizar não é fácil. É preciso encantar o trabalhador. O problema é a pressão do patrão, da mídia, que tenta convencê-lo de que sindicato não existe mais, que não precisa mais contribuir. Então, precisamos levar o trabalhador para dentro do sindicato, mostrar pra ele que a entidade é a única que se preocupa com seus direitos, que luta para preservá-los".

Luiz Carlos Motta, convidado pelos dirigentes sindicais, falou sobre os impactos da reforma trabalhista, da terceirização e da reforma da previdência, que o governo também quer enviar goela abaixo dos trabalhadores. “O movimento sindical tem que se reinventar, temos de estabelecer um novo modelo para enfrentar as reformas neoliberais em curso. Para tanto, é preciso valorizar as entidades sindicais, mostrar ao trabalhador a importância da sindicalização, e também criar a consciência politica no meio sindical. Só assim vamos mudar esse País".

 

Força na mudança

 

No início das aulas, a consultora Ioná, da SBPNL, avisou: "Este curso visa treinar dirigentes e suas equipes para que consigam tocar cada um dos trabalhadores, conscientizá-los sobre a importância da sindicalização e dos sindicatos na defesa dos seus interesses e necessidades”. Com técnicas de neurolinguística, Ioná mexeu com os participantes. "Pra conquistar novos sindicalizados, vocês precisam ser bons ouvintes, entender as necessidades das outras pessoas. Ouvir mais, saber o que as pessoas queremr. É preciso que as pessoas fiquem satisfeitas com as respostas”.

Segundo a instrutora, a programação neurolinguística ajuda a pessoa pensar, sentir e agir. Na hora da abordagem ao trabalhador, ensina a especialista, é preciso mostrar a importância da sindicalização. “Detalhe minuciosamente o que o sindicato oferece em termos de proteção dos direitos dos trabalhadores, os serviços e benefícios à família dele, o quanto isso é importante para o fortalecimento da categoria e do sindicato. Mostre que sozinho não somos nada, mas juntos somos mais fortes. Quanto mais interesse vocês gerarem, mais sindicalizados vocês vão trazer para as entidades”.

 

Multiplicar nas bases

 

Agora, os participantes do Curso de Sindicalização da UGT-SP em São José do Rio Preto vão multiplicar na base os ensinamentos e aplicar na prática o que aprenderam, melhorando a eficácia da sindicalização de suas categorias. Confira os depoimentos de alguns participantes:

José Carlos Neves, agente sindical do Sincomerciários de São José do Rio Preto: "O curso atende aos nossos anseios como agentes de sindicalização e enobrece a nossa luta pelos direitos da nossa categoria na base".

Mariana Xavier Porto, associada do Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de Rio Preto: "Esse evento é importante para trazer novos conhecimentos no sentido de aproximar os trabalhadores do sindicato com mais eficiência".

Angela Aparecida da Silva, dirigente do Sindicato dos Empregados Rurais de Bastos: "Para a nossa categoria participar de um evento como este é uma coisa especial porque ajuda muito todo o nosso trabalho de base".

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br