Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Plenária da Executiva Estadual reúne dirigentes da UGT-SP em Campinas


21/09/2018

  

Evento aconteceu hoje (20), no Centro de Estudos Jurídicos da Fecomerciários, com uma ampla pauta de assuntos de interesse dos filiados

Data de Publicação: 20/09/2018

 

A União Geral de Trabalhadores do Estado de São Paulo realizou nesta quarta, 20 de setembro, Reunião Plenária da Executiva Estadual para discutir uma série de assuntos de interesse da entidade. O encontro foi convocado pela Diretoria Gestora e aconteceu no Centro de Estudos Jurídicos da Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo (Fecomerciários), na cidade de Campinas.

Na pauta, dirigentes fizeram uma avaliação, debateram e deliberaram sobre as últimas ações da UGT-SP, como o Seminário realizado em Praia Grande que discutiu a reforma trabalhista e o Curso de Sindicalização Regional ministrado em Jaú, São José dos Campos, São Paulo e São José do Rio Preto, além dos três jornais que fizeram a cobertura desses eventos. Também foram discutidos estudos alternativos para custeio e serviços sindicais, inclusive prestação de serviços odontológicos, cartão alimentação e convênio com o INSS.

Mesa de trabalho

O presidente em exercício da UGT-SP, Amauri Mortágua, abriu o evento agradecendo a presença de todos e listou a programação da reunião. Depois, lembrou à plateia que a UGT-SP foi a única Central que manifestou repúdio à aprovação da terceirização ampla e irrestrita pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mostrando a última edição do jornal da entidade, onde o repúdio está estampado. “Não vi nenhuma grande manifestação pública, apenas algumas esporádicas, contra mais essa maldade contra os trabalhadores”, disse.

Em seguida, Amauri passou a palavra para os componentes da mesa de trabalho para comentários sobre as últimas ações da Central.       

Rogério José Gomes Cardoso - Secretário de Finanças: “A UGT-SP está atuando para se aproximar cada vez mais das entidades filiadas, das suas categorias, dando abertura para que os dirigentes discutam propostas e levem essas ações para suas bases na busca por soluções para as demandas. Queremos que todos os dirigentes ugetistas façam parte desse processo, por isso queremos estar mais perto de vocês”.

Francisco Xavier da Silva Filho, o Chiquinho – Secretário-Geral: “Nossa Central está fazendo um ótimo trabalho ao levar as ações para a base, para os filiados, e é isso que queremos. O momento atual é perverso para o movimento sindical, portanto é fundamental que haja essa união na UGT-SP, fortalecendo nossa luta contra essa reforma trabalhista que tanto prejudica as entidades sindicais e os trabalhadores”.

Daniela Gomes de Sousa - Secretária da Juventude: “É bom estarmos novamente juntos em mais um evento da UGT-SP. A nossa Central saiu na frente com suas ações, e estamos saindo desses eventos com novos instrumentos para reforçar a luta em nossas bases. Também precisamos envolver os jovens na vida sindical. Hoje, poucos estão engajados no nosso movimento. A juventude pode fortalecer a nossa luta em defesa dos direitos dos trabalhadores”.

Edson André dos Santos Filho – Secretário de Formação Política-Sindical: “A UGT-SP é uma das poucas centrais que tem mostrado a cara contra a reforma trabalhista, contra a terceirização da mão de obra irrestrita, e isso há muito tempo. E esse repúdio foi fortalecido no nosso recente Seminário em Praia Grande, que foi muito bom, um sucesso. E hoje e amanhã, com nosso Congresso Jurídico, não será diferente no fortalecimento da nossa luta neste momento tão delicado para o movimento sindical e para os trabalhadores”.

José Gonzaga da Cruz – Secretário de Assuntos Jurídicos: “Vivemos momentos difíceis, momentos de reflexão. Parabenizo a Central pelo que já fez e acredito que fará muito mais. O Brasil tem jeito, o movimento sindical tem jeito. Nós cumpriremos nosso dever, de tirar o Brasil e o movimento sindical dessa situação em que vivemos, sufocados pelas reformas do governo. Nós temos direção, tudo tem jeito, só é preciso ter seriedade, ter responsabilidade”.

Débora Ferreira Machado - Secretária de Organização e Políticas Sindicais: “Nós tivemos grandes eventos em dois meses, e isso é muito importante, porque assumimos a diferença dentro da UGT-SP com o objetivo de trazer todos os filiados e suas categorias para a Central. Agora, estamos envolvidos em outra luta: eleger nossos representantes, candidatos preocupados com a classe trabalhadora, comprometidos com o movimento sindical, com os direitos dos trabalhadores”.

Edson Laércio de Oliveira, presidente da Federação Paulista dos Trabalhadores em Saúde, que fez parte da mesa, elogiou o trabalho da Central e anunciou a filiação do Sindicato de Saúde de Sorocaba à UGT. A entidade era filiada à CTB. O anúncio foi recebido com grande satisfação pela Plenária.  

Nova secretária

Durante a reunião, foi colocada em votação a substituição de cargo de secretária da Mulher, vago com a saída de Edna Maria de Andrade, do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano do Estado de São Paulo. A nova secretária da Mulher, indicação do mesmo sindicato e aprovada por unanimidade pela Plenária, é Kasmere Bezerra, coordenadora da Mulher na garagem da Viação Gato Preto, na Capital. Ela agradeceu a indicação, ao presidente licenciado do Sindicato, Noventa, ao diretor executivo Chiquinho, e disse: “Estou pronta para somar com a entidade, com todos os diretores da UGT-SP. Estou pronta para enfrentar mais esses desafio”.

Serviços e parcerias

Durante o evento, os diretores assistiram a apresentação de ofertas de futuras parcerias de serviços por duas empresas e pelo INSS. Humberto Dutra, presidente da Soesp Odonto, mostrou as vantagens do seu sistema odontológico e serviços preventivos, que cobre quase todos os tipos de tratamento, menos os relacionados à estética.

Isauro Tavares, presidente do JimCard, fez demonstração do seu cartão de alimentação, nos formatos pré e pós-pago, que ele denominou de UGT Card, e respondeu a uma série de dúvidas sobre o funcionamento do serviço.

Já Jefferson Luiz Mendes da Silva, chefe do Serviço de Desenvolvimento de Carreiras e Educação da Superintendência Regional Sudeste do INSS, e Priscila Maris de Souza, gerente executiva do instituto em Campinas, falaram sobre o INSS Digital, serviço que agiliza e facilita o atendimento à população que utiliza os vários serviços oferecidos pela instituto, como aposentadorias, pensões, seguro-desemprego, etc. Eles mostraram o avanço tecnológico desses serviços para agilizar ainda mais o acesso dos trabalhadores ao INSS. 

“O INSS Digital é a nova forma de atendimento, por processo eletrônico, que agiliza e melhora a interação entre o instituto e o cidadão”, disse Jefferson. Ele afirmou que o INSS é a maior folha de pagamento do País e que era preciso acabar com o estigma de filas que povoa a imaginação dos brasileiros, de fazer o cidadão ir até a agência para resolver qualquer coisa. Hoje, segundo ele, das 172 agências do INSS no Estado de São Paulo, 211 já são digitais e o acesso digital já é uma realidade no País.  

Educação previdenciária

O presidente do Sindiapi (Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos) da UGT Nacional, Natal Leo, apresentou o esboço de um projeto de educação previdenciária de formação e capacitação do sindicato, voltado a dirigentes sindicais, que tem como base duas premissas. A primeira se baseia na defesa dos interesses dos trabalhadores na relação “capital e trabalho”, quanto aos direitos trabalhistas. A segunda atribui ao movimento sindical a função estratégica de defesa dos mesmos interesses na relação “trabalho e Estado”, que terá como nova função a defesa mais efetiva dos direitos previdenciários. Em dois módulos, o curso visa formação básica e específica, que indicaria, ainda, bandeiras de luta da UGT-SP para Previdência Social.

“A UGT São Paulo deve criar condições para viabilizar o claro entendimento dos trabalhadores e dos aposentados e pensionistas sobre questões relativas aos pedidos de benefícios oriundos do INSS, capacitando dirigentes de forma estratégica”, explicou Natal.

 Cooperativismo 

Francisco Edvan Pereira, secretário de Cooperativas da UGT-SP, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ibiúna, falou sobre parcerias com a UGT-SP para criação de uma cooperativa que beneficiaria os trabalhadores dos mais de 300 entidades filiadas à Central, que teriam crédito mais barato e facilitado do que os oferecidos por bancos e financeiras que, segundo ele, esfolam os trabalhadores com a cobrança de juros escorchantes. Francisco mostrou as dificuldades em se criar cooperativas, setor controlado por entidades empresariais, sobre o valor mínimo exigido pelo Banco Central para novas cooperativas, e sobre a distribuição de lucros e dividendos.   

Presença

Dirigentes de grande parte das categorias representadas pela UGT-SP participaram da Reunião da Plenária Estadual, entre elas a dos comerciários, representados pelos sindicatos de Araras, Assis, Barretos, Campinas, Cruzeiro, Itapetininga, Itapeva, Itu, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, São João da Boa Vista, Sertãozinho, Sorocaba, e Tupã.

FONTE: UGT-SP

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br