Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ESTADO DE GREVE NA SANTA CASA de Jaú por não cumprir Convenção Coletiva


01/10/2018

- Santa Casa de Jaú não cumpre cláusulas da Convenção Coletiva desde julho de 2016 e causa prejuízo no bolso dos funcionários

- Nova proposta do sindicato patronal quer tirar as duas folgas mensais de quem cumpre jornada 12 x 36, não repõe a inflação anual, quer 
acabar com 15 minutos de descanso do dia e acaba com o descanso noturno de 1 hora

# Apoio perde cerca de R$ 1.600,00 por ano ao ter que trabalhar 42 horas por semana, quando o correto é 36 horas. São R$ 122,00 mensais a menos no bolso de cada um pelas seis horas a mais de trabalho toda semana

# Técnico de enfermagem da Santa Casa de Jaú tem prejuízo de quase R$ 1.060,00 por ano no adicional de insalubridade.
( Cálculo é válido para quem tem salário de R$ 1.500,00 e recebe adicional de 20%)

O Sindicato da Saúde de Jaú alerta aos trabalhadores da Santa Casa de Jaú para que fiquem atentos, uma vez que podem ser convocados para definir pelo ESTADO DE GREVE no hospital contra o descumprimento de Convenção Coletiva desde 2016 e pela ameaça de tirar benefícios da Convenção.
A Santa Casa desrespeita cláusulas previstas na Convenção Coletiva 2016/2017. O hospital não paga corretamente o adicional de insalubridade sobre o piso da categoria e não respeita a jornada de 36 horas para os profissionais do apoio, exigindo que eles trabalhem 42 horas semanais.
A Santa Casa recusou assinar acordo para o período 2017/2018 e segue a orientação do sindicato patronal de retirar mais direitos na proposta para 2018/2019.
Funcionários da Santa Casa precisam se mobilizar para manter as conquistas históricas.
Uma assembléia geral para analisar o ESTADO DE GREVE vai ser marcada. “É hora da categoria se unir e decidir se entra em greve contra a Santa Casa ou se abaixa a cabeça e aceita perder dinheiro, folgas e benefícios”, alerta a presidente do Sindicato da SaúdeJaú, Edna Alves.

PROPOSTA INDECENTE - A mais recente proposta do sindicato patronal das Santas Casas prevê reajuste parcelado de apenas de 3%, contra a inflação de 3,53%. A proposta diminui o adicional noturno para 35% (hoje é 40%). A proposta eleva para 40 horas semanais a jornada para o Apoio, bem acima das 36 horas previstas na última convenção. E oferece pagar o adicional de insalubridade somente sobre o salário mínimo e não mais sobre o piso da categoria (cláusula da última convenção assinada). Não contente em retirar direitos, também deixa o trabalhador da jornada 12 x 36 sem folga. Também quer retirar o descanso noturno de 1 hora e os 15 minutos de descanso do pessoal do dia. 
P/ DIRETORIA

EDNA ALVES
Diretora-Presidente

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br