Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Quatro mulheres são mortas em três dias por maridos e pelo ex em SP


16/10/2018

Quatro feminicídios ocorreram no estado de São Paulo entre sexta-feira e domingo. Em dois casos, os suspeitos foram presos.

Feminicídio é um agravante ao crime de assassinato, quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher. Com isso, o autor do crime pode receber uma pena de prisão maior.

O caso mais recente foi o assassinato de Elen Bandeira Rocha, 22 anos, morta a tiros pelo ex-namorado, de 30 anos, na madrugada de domingo em Guarulhos (Grande São Paulo). Após o crime, o acusado foi encontrado pela PM escondido em uma igreja evangélica. Ele foi preso em flagrante. Segundo a polícia, ele não aceitava o fim do relacionamento.

Outros dois casos foram registrados na sexta-feira. Em um deles, ocorrido em Sumaré (118 km de SP), Renata Basso Beisman, 46 anos, foi morta a tiros pelo marido Evandro Humbertto Ruza, 45 anos. Eles estavam em processo de separação, e não moravam juntos. Após matar a mulher, Ruza se suicidou.

O outro crime foi o assassinato de Renata Solange de Souza, 35 anos, morta a tiros pelo ex-marido, um comerciante de 47 anos, no Campo Limpo (zona sul), quando ela caminhava na rua com o sobrinho, que saiu ileso. O suspeito, que também não aceitava o fim do relacionamento, foi preso em seguida.

Ainda na sexta-feira, a ajudante geral Sheron Chaves Monteiro, 34 anos, morreu após não resistir às queimaduras que sofreu no dia 8, em Parelheiros (zona sul). Segundo a polícia, a vítima afirmou que foi queimada pelo marido, um ajudante de serrallheiro de 41 anos. Ele é procurado pela polícia.

Fonte: Folha de SP

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br