Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Em simulado, Santa Casa reduz quase pela metade tempo de socorro para AVC


31/10/2018

Resultado foi apresentado em encontro na segunda (29) que reuniu mais de 200 pessoas de 12 cidades para discutir protocolo de atendimento para a doença~

JORNAL DA CIDADE DE BAURU

Jaú - Durante simulado realizado neste domingo (28) em parceria com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a Santa Casa de Jaú (47 quilômetros de Bauru) conseguiu reduzir quase pela metade o tempo considerado ideal para atendimento de um paciente vítima de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O resultado foi apresentado nesta segunda-feira (29) durante reunião com representantes de 12 cidades em comemoração ao Dia Mundial de Combate ao AVC (leia mais abaixo).

 

Por meio da assessoria de imprensa, a Santa Casa de Jaú explicou que dinamizou seu fluxo interno para que o chamado "Porta-Agulha" - processo entre o socorro feito pela unidade móvel do Samu e o atendimento no hospital - seja realizado em, no máximo, 45 minutos.

Durante o simulado, onde o paciente estava a cerca de 2,6 quilômetros da Santa Casa, o tempo entre o chamado de socorro, chegada do paciente, análise da imagem da tomografia e intervenção médica foi de 35 minutos, quase a metade do considerado ideal, que é 60 minutos.

O resultado foi apresentado durante encontro realizado anteontem com representantes de hospitais de 12 municípios da região atendidos pela Santa Casa de Jaú com o objetivo de reforçar a importância da intervenção imediata nos casos de pacientes com a suspeita de AVC.

Na reunião, que também contou com a presença de estudantes de medicina e de cursos técnicos na área de saúde, foi definido um protocolo para o atendimento das vítimas da doença que reduza o tempo de resposta entre detecção dos primeiros sintomas e intervenção médica.

O tema "Protocolo AVC: do atendimento Pré Hospitalar a Trombólise" foi abordado pelo médico clínico geral Rhaufe Cluife Cardoso, intervencionista do Samu na cidade, e pelos neurologistas Jonas Bernardes de Lima Filho e José Ricardo Guimarães Toloi, profissionais da Santa Casa.

LIMITE

A coordenadora de enfermagem da Santa Casa de Jaú, Regiane Laborda, ressalta que o AVC tem uma janela máxima de 4h e meia para atendimento. "Quanto menor o tempo dentro dessa janela, oferecendo um atendimento qualificado e sistematizado, menores vão ser as sequelas", diz.

A Santa Casa de Jaú revela que é o único hospital da região credenciado pelo Ministério da Saúde como "Linha de Cuidado do AVC" e que está buscando atualmente o reconhecimento de hospital com excelência no atendimento desses casos. Segundo dados do Ministério da Saúde citados pelo hospital, cerca de 100 mil pessoas morrem todos os anos vítimas de AVC no Brasil.

  

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br