Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Enfermeiros estão entre profissionais com mais problemas de saúde mental


07/03/2019

A síndrome de Burnout atinge em cheio os profissionais de saúde. Assim como os médicos, cuja estimativa é de que 32% sofram de esgotamento, os enfermeiros também estão altamente expostos à doença.

O caso da enfermeira Janaína Silva e Souza, de 39 anos, vítima de suicídio em janeiro reacendeu o debate sobre  a depressão na enfermagem e o esgotamento emocional e físico. As extensas horas de trabalho, baixa remuneração e estresse no dia a dia fazem com que estes profissionais se sintam esgotados e desmotivados.

A preocupação com o tema é tanta que o Conselho Federal de Enfermagem (Confen), em razão do Dia Nacional de Lutas em Defesa da Vida, realizou um evento no mês passado para conscientizar a classe dos perigos da depressão, Burnout e suicídio. Sob o lema “Suicídio na Enfermagem não”, o evento foi organizado em quatro estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Sergipe.

Segundo Sebastião Duarte, presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Mato Grosso do Sul, o caso da enfermeira Janaina Souza não é incomum, pois a depressão é uma condição corrente entre os profissionais de saúde. “A profissão lida com pacientes em situação de dor e sofrimento, de morte, e isso abala também o emocional do profissional”, relatou Duarte.

Fique atento aos sinais do burnout:

A síndrome de Burnout pode se manifestar de diferentes formas, mas alguns sinais são comuns, como:

Irritabilidade

Excesso de irritação no ambiente de trabalho pode ser um preditivo para a depressão e o burnout. Se você está frustrado/irritado com o trabalho, busque a causa e tente mudar de perspectiva.

Frequentemente falta o trabalho por doença

Todo mundo precisa de uma folga caso não esteja bem de saúde, mas se você encontra-se constantemente com a saúde abalada, talvez seja uma boa ideia procurar um novo método de tratamento que não interfira no trabalho

Arredio a mudanças

Algumas mudanças podem ser difíceis de lidar, mas se recusar a mudar pode lhe afetar profissionalmente e causar frustração no ambiente de trabalho.

Exaustão

Enfermeiros trabalham por longos períodos, e a fadiga é um sintoma comum entre os profissionais. Porém se você se sente em estado de constante exaustão, procure ajuda.

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br