Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Sisnaturcard
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Coren-SP e Cofen participam de painel sobre inovações em enfermagem no SAHE 2019


15/03/2019

A edição de 2019 do SAHE – South American Health Exhibition, exposição voltada a profissionais da área da saúde realizada anualmente em São Paulo, contou com a participação do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e do Coren-SP nas debates voltados ao exercício profissional da enfermagem.

Realizada entre os dias 12 e 14 de março no Centro de Eventos Pro Magno, a SAHE 2019 teve na manhã desta quinta-feira (14/3) um painel dedicado a iniciativas inovadoras na enfermagem.
 
O conselheiro James Santos participou da mesa de abertura dos debates, destacando em sua fala o equilíbrio que deve regular a relação entre a enfermagem e a tecnologia. “Cada vez mais buscamos a tecnologia, mas a população espera muito mais do profissional de enfermagem do que o mero domínio da dimensão tecnológica. A população também espera de nós um atendimento humano, o olho no olho”, frisou o conselheiro.
A vice-presidente do Cofen, Nádia Mattos Ramalho, falou sobre o fato das boas condições de trabalho serem imprescindíveis para o profissional da enfermagem trabalhar com segurança. “Cada vez mais precisamos nos qualificar, ter boa formação e primar pelo ensino presencial. Esses fatores garantem a qualidade na assistência da população”, defendeu.
O painel teve três palestrantes: a enfermeira Cláudia Regina Laselva, diretora de operações do Hospital Israelita Albert Einstein; a enfermeira e professora Rosa Candida Pereira Carvalho de Melo, da Universidade de Coimbra, de Portugal, e o presidente do Cofen, Manoel Neri.
Cláudia Laselva falou sobre as inovações tecnológicas recentes, sobretudo a inteligência artificial, o machine learning e o deep learning, relacionando essas tecnologias com avanços na área da saúde. “A transformação digital pode nos trazer a criação de valores por meio de um novo modelo de enfermagem, onde possamos construir nosso prontuário de maneira estruturada”, disse, destacando que a base da utilização de novas tecnologias deve ser o prontuário eletrônico com foco no paciente.
 
A professora Rosa Candida de Melo focou sua palestra no conceito de humanitude – ela mostrou como uma assistência altamente humanizada pode contribuir para melhoras significativas dos pacientes e como essa humanização pode ser aplicada de maneira metódica, técnica e científica.
Um dos pontos de destaque da fala da professora foi a importância da comunicação entre profissional de enfermagem e paciente. “Se não existe comunicação, tu não és nada. É fundamental profissionalizarmos a fala, prestando atenção ao nosso tom de voz enquanto falamos”, disse.
O presidente do Cofen, Manoel Neri, fez uma palestra sobre a Enfermagem de Práticas Avançadas, algo que existe nos Estados Unidos desde a década de 60 e está apenas iniciando no Brasil. Neri qualificou a Enfermagem de Práticas Avançadas como fundamental para o bom funcionamento do Sistema Único de Saúde e a Atenção Primária. “Essas práticas proporcionam avanços na gestão do SUS, no que diz respeito a melhores resultados em saúde na gestão das doenças crônicas e na atenção à saúde de mulheres, crianças e idosos”, colocou.
Ao definir o que é o Enfermeiro de Práticas Avançadas, o presidente do Cofen colocou que “o Conselho Internacional de Enfermagem (CIE/ICN), o define como enfermeiro que adquiriu base de conhecimento especializado, habilidades complexas de tomada de decisão e competências clínicas para a prática expandida, cujas características são moldadas pelo contexto ou país em que se realiza a prática”.
 
Manoel Neri também esclareceu que é fundamental uma boa formação dos profissionais que estão na graduação, que deve ser presencial, para que eles estejam qualificados a executar ações de alta complexidade quando ingressarem no mercado de trabalho.
Fonte: Coren SP
 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br