Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos Coletivos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Lazer com desconto
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Enfermeiros e técnicos de enfermagem são os profissionais mais acometidos pela Covid-19


20/07/2021
 

Os profissionais de enfermagem são a base da linha de frente no combate à pandemia causada pelo coronavírus. Sabemos que é a maior classe de profissionais de saúde do Brasil e a segunda maior classe de profissionais do Brasil, tendo em seu corpo profissionais principalmente enfermeiros e técnicos de enfermagem que lutam diariamente para a recuperação de pessoas acometidas pela infecção viral pelo SARS-?CoV-2, causador de diversas complicações. 

Os dados são relevantes em referência ao adoecimento e morte dos profissionais de enfermagem. O último boletim emitido em 07 de junho nos mostra que 396.140 casos foram notificados como suspeita de Covid-19 em profissionais de saúde. Desses 108.379 (27,4%), foram confirmados. Os técnicos e auxiliares de enfermagem são os mais atingidos com número de acometidos pela doença de 31.991, representando 29,5% dos casos totais, seguidos por enfermeiros com 18.250 casos (16,8%). Os profissionais de enfermagem totalizam mais de 50.000 casos e chegam a mais de 46% dos casos em profissionais de saúde.
 
Números da Covid-19 em profissionais de enfermagem
Vamos analisar casos de síndrome gripal de acordo com as profissionais de saúde, por categoria. Assim vamos considerar as 10 primeiras profissões em relação aos casos suspeitos de Covid-19 na relação suspeitos e confirmados, de acordo com o boletim epidemiológico.
  
 
O fenômeno da mortalidade dos profissionais de enfermagem por conta do Covid-19, se encontra relacionada à várias questões como previsto no estudo de Benito (2020, pág. 664), que trata da de questões que levantam a questão da “complexidade da enfermidade e o desconhecimento de metodologias de combate e controle, à disponibilização reduzida de EPIs pelas instituições empregadoras, a elevada carga horária de trabalho cotidiana, o elevado quantitativo instituído de pacientes a serem atendidos”. Outros estudos estão presentes no processo de trabalho.
 
Medidas para conter os casos
Ações podem ser realizadas para diminuir tais dados. O uso de EPI sempre vai ser o mais encontrado na literatura. Mas a exposição é grande e esse indicador é mais difícil de mudar, na medida em que a estrutura do sistema de saúde não tem dado conta dos atendimentos nestes últimos tempos. O processo de trabalho dos enfermeiros gera mais vulnerabilidade.
 
Fonte: PebMed
 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br