Jaú   •  
   Página Inicial
   Associe-se
   Atendimentos
   Aniversariantes
   Acordos
   Aviso Prévio
   Recolhimento da Contribuição Sindical
   Convenções Coletivas
   Colônia e Clube
   Código de Ética
   Convênios
   Contribuições Online
   Cursos / Palestras
   Diretoria
   Eventos
   Espião Forceps
   Fale Conosco
   Galeria de Fotos
   História
   Homologação
   Links Úteis
   LEI: Auxiliar x Técnico
   Localize
   Notícias
   Seguro de Vida
   Sindicato Forte
   Telefones Úteis
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Palhaço do projeto Doutores Cidadãos visita a Santa Casa


14/10/2015

 

Pacientes, médicos e colaboradores da Santa Casa de Jahu receberam a visita do Dr. “Ispaguetti Saracura”, palhaço do Projeto Doutores Cidadãos nesta terça-feira, dia 13, no período da tarde. O personagem é interpretado por Roberto Ravagnani, fundador da ONG Canto Cidadão de São Paulo, responsável pelo andamento do projeto, que já formou mais de 1.500 artistas e que hoje registra 680 palhaços atuantes em 30 hospitais públicos do Estado de São Paulo.

Roberto tem formação acadêmica em administração de empresas; em 2001, após assistir ao filme sobre Patch Adams, famoso médico americano com metodologia inusitada em tratamento de enfermos, resolveu abraçar a iniciativa e mergulhou neste projeto, que hoje tem reconhecimento internacional. O próprio Roberto Ravagnani participou de dois cursos de capacitação com o famoso médico americano, tanto no Brasil, como nos Estados Unidos. “Vi o filme e me emocionei. A partir daí resolvi que era aquilo que queria fazer de minha vida. Fomos nos aperfeiçoando e muita gente veio comigo nesta iniciativa. Hoje temos 49 turmas de profissionais formados para atender hospitais de todo o Brasil”, contou Roberto.

Na Santa Casa de Jahu, o palhaço “Ispaguetti” passou pelas alas de ortopedia, pronto socorro, hemodiálise e quartos conveniados. O foco do projeto é o resgate das brincadeiras sadias, remetendo aos tempos de infância, tudo para amenizar a dor, sofrimento e qualquer tipo de stress, seja do paciente, acompanhante ou dos profissionais da Santa Casa. “Temos como princípio o respeito ao ambiente da saúde e nos preocupamos com todos que estão no hospital. Nossa visita não é um show, mas sim um momento de compartilhar experiências de vida, sempre com palavras de apoio”, disse Roberto. Para psicóloga do setor de hemodiálise da Santa Casa, Cristiane Bueno, que acompanhou o palhaço nas visitas, o mais importante é o gesto de carinho na abordagem. “A atenção que é dada aos acompanhantes e funcionários com palavras de incentivo é muito importante, mesmo que seja por um instante. Todos nós estamos em um ambiente que teoricamente é tenso, então quando vem alguém e quebra isso é muito legal”, disse.

 

Assessoria de Comunicação

Santa Casa de Jahu

 
 
Sindicato da Saúde Jaú e Região
Rua Sebastião Ribeiro, 501 - CEP 17.201-180 - Centro - Jaú / SP
Fone (14) 3622-4131 - E-mail: sindsaudejau@uol.com.br